CHEGOU “O CINEMA DE ORSON WELLES”, COLEÇÃO COM 6 CLÁSSICOS DO DIRETOR

“O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho.“ – Orson Welles

COM 3 DISCOS, O BOX É UMA BOA OPORTUNIDADE PARA CONHECER MAIS TRABALHOS DO GENIAL CRIADOR DE “CIDADÃO KANE”.

Ator, diretor, produtor e roteirista, Orson Welles (1915-1985) ficou imortalizado por “Cidadão Kane”, que lhe valeu o Oscar de melhor roteiro original (coescrito por Herman J. Mankiewicz) em 1942. Considerado pela crítica uma obra-prima, o clássico encabeça há décadas a maiorias das listas de melhores filmes de todos os tempos.

Em seguida, Welles dirigiu “Soberba”, indicado ao Oscar de melhor filme, atriz coadjuvante, fotografia em preto e branco e direção de arte em p&b. O longa não provocou o mesmo impacto de “Kane”, mas com o tempo foi reavaliado e hoje é considerado um dos melhores trabalhos do diretor. Apaixonado pela literatura e pelo teatro, Welles era um homem das artes, um inconformista que entrou em brigas homéricas com os estúdios de Hollywood.

Muitos de seus projetos no cinema tiveram dificuldade para conseguir financiamento, ou eram editados à sua revelia. Ainda assim, ele conseguiu impor sua visão autoral mesmo em filmes de gênero, como “O Estranho” (1946) e “A Dama de Shangai” (1947), criando sequências antológicas.

O CINEMA DE ORSON WELLES

Recém-lançada pela Versátil, a coleção traz, além de “Soberba” e “A Dama de Shangai”, o inventivo “Grilhões do Passado” (1955, também conhecido como “Mr. Arkadin”), sua versão expressionista de “O Processo” (1962), o híbrido de documentário “Verdades e Mentiras” (1973) e o inacabado “É Tudo Verdade” (1942/1993, filmado no Brasil), todos em inéditas versões restauradas. Além dos seis títulos, vale a pena conferir as mais de duas horas de vídeos extras – incluindo cenas excluídas, entrevistas e making of.

DISCO 1:

O PROCESSO (The Trial, 1962, 119 min.)
Com Anthony Perkins, Romy Schneider, Jeanne Moreau, Orson Welles.

Josef K. acorda um dia e se vê com a polícia em seu quarto. Após ser preso e responder a umprocesso, passa a investigar o motivo de estar sendo investigado. Brilhante e originaladaptação, de inspiração expressionista, do romance de Franz Kafka.

A DAMA DE SHANGAI (The Lady from Shanghai, 1948, 87 min.)
Com Orson Welles, Rita Hayworth, Everett Sloane.

Fascinado pela beleza da Sra. Bannister, o marujo Michael vai trabalhar em um iate e acaba envolvido numa complexa trama de assassinato. Fascinante e polêmico filme noir de Welles com uma das cenas mais famosas do cinema.

DISCO 2:

VERDADES E MENTIRAS (F for Fake, 1973, 88 min.)
Com Orson Welles, Oja Kodar, François Reichenbach.

Um possível falso documentário sobre um falsário biógrafo de outro falsário. Mesclando ficção e realidade em uma reflexão complexa sobre a natureza da arte e da ilusão, Welles realiza uma obra-prima atemporal e impressionante.

GRILHÕES DO PASSADO (Mr. Arkadin, 1955, 98 min.)
Com Orson Welles, Peter van Eyck, Michael Redgrave.

Sofrendo de amnésia, o milionário Sr. Arkadin contrata um detetive para investigar seu passado. Quando a investigação revela a sórdida origem de sua fortuna, testemunhas começam a morrer. Uma das obras mais ousadas e subestimadas de Welles.

DISCO 3:

SOBERBA (The Magnificent Ambersons, 1942, 88 min.)
Com Tim Holt, Joseph Cotten, Agnes Moorehead, Anne Baxter.

Na Indianápolis do final do século XIX, a família Amberson tem dificuldades para lidar com as mudanças a seu redor. Apesar de mutilada pela RKO contra a vontade de Welles, “Soberba” é uma monumental obra-prima e mais uma prova do gênio de seu diretor.

É TUDO VERDADE (It’s all true, 1942/1993, 85 min.)
Baseado num filme inacabado de Orson Welles.

Em 1942, Welles veio ao Brasil fazer um filme sobre a cultura local, porém o projeto ficou inacabado. Este documentário conta porque o filme não foi concluído, além de mostrar as lendárias cenas gravadas por Welles em nosso país.

EXTRAS INCLUÍDOS NA COLEÇÃO:

* Análise de “Soberba” (20 min.)
* Entrevista de Orson Welles (31 min.)
* Sobras de filmagem de “Grilhões do Passado” (19 min.)
* Making of de “A Dama de Shangai” (20 min.)
* Comentários em áudio para “A Dama de Shangai” e “Soberba” (175 min.)
* Entrevista de Clifford Irving sobre “Verdades e Mentiras” (9 min.)
* Introdução de Peter Bogdanovich para “Verdades e Mentiras” (6 min.)
* Trailers (22 min.)
* Cena excluída de “O Processo” (6 min.)

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *